Dolores Fender

Novos caminhos

Textos


Mau Tempo
 
No vazio insano e vago
Eu caminho e cambaleio
Nos estalos dos passos dos ponteiros
Descalça num tic tac gelado.
 
O tempo parece parado
Mas pulsa no compasso atrasado
Do tempo que se perdeu num sopro
Entre os dedos das minhas mãos.
 
E a tristeza do momento perdido
Logo será esquecida
Sem presente, sem futuro
Só passado.
 
Dolores Fender
22/08/2017
Dolores Fender
Enviado por Dolores Fender em 22/08/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras