Dolores Fender

Novos caminhos

Textos

D O R



Não dá para medir a dor que sinto

Para quem me vê minto

Dessa dor não tenho culpa

Mas parece uma desculpa:

Eu não quero é trabalhar!

Vou vivendo vagabundamente

E essa dor intermitente

Nunca mais vai me largar!

Agarrou-me pelos pés

Foi subindo até aos joelhos

Já chegou aos meus braços

Impediu os meus abraços

Meus passeios, meu lazer!

Só está faltando agora

Impedir-me de viver.

Dolores Fender

19/02/2018
Dolores Fender
Enviado por Dolores Fender em 19/02/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras