Dolores Fender

Novos caminhos

Textos


Instinto
 
Barreira de fumaça que o meu olhar embaça
Que entristece o meu coração
É assim a selva que o homem devasta
É assim a selva da ambição.
 
Os estalidos da floresta que grita
As fagulhas do fogo que sai do chão
Que espantam a ave e a fera ferida
Não afugentam o rei leão.
 
Do outro lado da espessa cortina
Que separa leoa e leão
Dois filhotes esperam em agonia
Por alimento e proteção.
 
Aos urros o rei segue o instinto
Pisa em brasas, enfrenta a escuridão
E reaparece em meio à fumaça
Que separava leoa e leão.
 
Unidos pela força que rege vida
E que aos fortes faz distinção
Seguem pela floresta destruída
A família do rei leão.
 
Fico a pensar nesta cena:
Com o instinto da vida, o leão
Enquanto no homem, que pena:
Somente maldade e destruição.
 
Dolores Fender
31/01/2018
 
Dolores Fender
Enviado por Dolores Fender em 23/03/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras